Subcribe

O seu guia definitivo para estes lugares raramente visitados

Pljevlja: Uma encruzilhada de cultura e comércio

O principal minarete da Mesquita de’s Husein-paša em Pljevlja sobe majestosamente até ao céu. A quarenta e dois metros de altura, é o maior minarete na Europa. A própria mesquita é um emblema notável da história da Europa, mas também significa algo diferente: a rica diversidade dos Balcãs e sua cultura, um lugar onde as influências do norte, sul, este e oeste se encontram para produzir o mais verdadeiro dos caldeirões culturais. Esta região nem sempre recebeu a atenção que merece, razão pela qual estamos a dedicar este artigo a três locais dos Balcãs com história suficiente para manter a sua mente inquieta e curiosa ocupada durante meses.

Husein-paša's Mosque in Pljevlja, Montenegro
Mesquita de’s Husein-paša em Pljevlja, Montenegro.

Desde os tempos romanos que Pljevlja tem sido um ponto central, através do qual passaram a cultura, a religião e o negócio. Esse papel de encruzilhada que ligava os comerciantes ao interior dos Balcãs influenciou a lindíssima arquitetura pré-histórica e mais moderna desta cidade. Desde a mesquita que mencionamos no início até ao Mosteiro da Santíssima Trindade e à Ponte Tara, onde se estende uma vale profundo delineado com exuberantes árvores, há história em cada centímetro deste lugar. Nós sugerimos a visita a todos estes três marcos para compreender verdadeiramente o passado desta cidade. Outro lugar que não se pode perder é o Stećak, Património Mundial da UNESCO e uma série de túmulos medievais com esculturas complexas. Estas tumbas, que chegam às dezenas de milhares, estão espalhadas pela região. Pljevlja e o seu ambiente natural têm alguns dos melhores exemplos de Stećak. Essa mistura de culturas e eras é também evidente em outros modernos edifícios, como o Hotel Pljevlja, que tem indícios de tradições populares e nacionais e as aplica às modernas técnicas.

Holy Trinity Monastery, Pljevlja, Montenegro
Mosteiro da Santíssima Trindade, Pljevlja, Montenegro.

Leskovac: Uma cidade da Idade do Bronze para aqueles que adoram arqueologia

A cidade sérvia de Leskovac situa-se no fértil Vale de Leskovian. Desde a Idade do Bronze há uns três mil anos atrás que as pessoas têm habitado este lugar continuamente. Esta profunda história está visível em cada esquina de Leskovac. Um excelente lugar para compreender os habitantes mais antigos é visitar o Museu Nacional de Leskovac que mostra artefactos que remontam a milhares de anos. Vai conseguir estabelecer uma forte ligação ao passado através das ferramentas, da arte e das armas. Leskovac também tem muitos importantes monumentos, sendo o mais importante a igreja de Odžaklija ou igreja secreta, que foi construída durante a Primeira Revolta Sérvia, quando os otomanos proibiram os habitantes locais de venerarem. O design da igreja mostra bem como era clandestina: com o seu telhado cor de laranja e galeria baixa, parece muito mais uma casa! Além disso, pense seriamente em visitar o Teatro Nacional e a Colina Hisar, que oferecem ruínas históricas e uma vista panorâmica da cidade. Mais recentemente, Leskovac ficou conhecida como a pequena Manchester da Sérvia. Porquê ? Por causa da sua industrialização, que começou no século XIX, sobretudo na produção têxtil. A partir desse século e até ao seguinte, Leskovac cresceu e transformou-se numa vibrante cidade produtiva. Esta prosperidade é evidente hoje em dia nos edifícios e monumentos em toda a cidade.

City of Leskovac, panoramic view from the nearby hill Hisar
Cidade de Leskovac, vista panorâmica da colina vizinha de Hisar.

Veliko Tarnovo: A Cidade dos Czares Búlgaros

Ao longo do rio Yantra há uma cidade tão importante – embora ainda receba poucos visitantes estrangeiros – que tem de estar na sua lista dos Balcãs. Veliko Tarnovo, por vezes chamada de capital histórica do Segundo Império Búlgaro, transborda de vida e história, tanto antiga como mais moderna. Muitos czares búlgaros chegaram aqui e adoraram o lugar, sendo nomeada capital no século XIII pelo Czar Kaloyan da Bulgária. Alguns séculos mais tarde, o Czar Ferdinand da Casa de Saxe-Coburgo Gota escolheu-a como local para declarar a Bulgária um Estado independente em outubro de 1908. Estas profundas raízes do passado são claras na arquitetura histórica da cidade. Desde os antigos marcos, como o Palácio de Tsarevets e a igreja dos Quarenta Santos Mártires até às mais modernas estruturas, como o Monumento Mother Bulgaria, as opções para exploração são infinitas. A melhor forma para experienciar Veliko Tarnovo é explorar um dos seus históricos costumes: as pousadas. As pousadas para acomodar os viajantes já remontam aos tempos da Renascença, e realmente alguns dos edifícios ainda perduram (visite a Pousada de Hajji Nicoli, restaurada pelo americano, Edmont Beck ou o Stambolov khan). São comuns os modernos equivalentes de dia, sobretudo na cidade antiga, que são excelentes para manter uma maravilhosa tradição da cidade. Depois, faça as suas refeições em cafés e pubs. Estes estabelecimentos foram, durante muito tempo, os centros da vida política e social, lugares onde as pessoas se encontravam para discutir e tomar decisões importantes. Por fim, passeie pela Rua Gurko na cidade antiga, um dos lugares mais pitorescos, onde pode realmente sentir o ritmo desta cidade e o seu passado.

Holy Ascension of Lord Cathedral in Tsarevets fortress, Veliko Tarnovo city, Bulgaria
Catedral da Sagrada Ascensão do Senhor na Fortaleza de Tsarevets, cidade de Veliko Tarnovo, Bulgária.

O que considerar antes de viajar

load more

Dicas para considerar enquanto viaja

Viajando pela Europa como um viajante sênior

O período após a aposentadoria é excelente para viajar e ver o mundo, considerando que você provavelmente terá menos compromissos urgentes e poderá passar mais tempo em seu destino. A Europa é uma ótima opção para quem já chegou à terceira idade uma vez que muitos dos melhores destinos não são tão distantes uns dos outros, o que economiza o tempo de viagem e ainda proporciona uma experiência de viagem emocionante e enriquecedora. Também é relativamente fácil encontrar excursões em grupo que visitam os destinos específicos que você quer ver na Europa e o permitem viajar confortavelmente ao mesmo tempo.

Maravilhas europeias

A beleza da Europa se mostra em seus locais naturais. Com mais de 350 parques nacionais espalhados pelo continente, há uma infinidade de maravilhas para se conhecer durante sua próxima viagem. Da Espanha à Finlândia, da Dinamarca à Grécia e todos os locais entre esses países, você encontrará os parques nacionais que apresentam paisagens únicas e deslumbrantes, além de inúmeras atividades. Uma coisa é certa: todos os parques europeus são repletos de aventura ao ar livre.

Marcos emblemáticos, novas experiências

Quando você pensa na Europa, lugares famosos vêm à mente. Pontos como a Torre Eiffel, o Coliseu e a Torre de Pisa se estabeleceram como os marcos mais icônicos não só no continente, mas também em todo o mundo. Eles têm atraído visitantes internacionais por gerações e por boas razões. Embora estes marcos imperdíveis da Europa permaneçam os mesmos ao longo dos anos, novas opções são adicionadas para tornar a sua visita mais agradável do que nunca.