Melhores pontos da Europa para despertar a criatividade

A Europa sempre foi irresistível para os compradores, mas além das grandes marcas e famosas ruas de algumas das cidades mais famosas do mundo estão os municípios menos conhecidos, que estão inspirando uma nova geração de criatividade europeia.

 

A vibrante Brera de Milão oferece uma alternativa impecável às ruas das grandes marcas na cidade italiana.

É o último dia da Milan Fashion Week em setembro e os paparazzi tropeçam pelas lotadas ruas de Brera. Os flashes das câmeras refletem enquanto esbeltas modelos são fotografadas saindo de um desfile. Nesta época do ano fica difícil saber quem é modelo, quem é estilista ou quem é comprador. Qualquer pessoa que ame moda faz a peregrinação até Milão para o Fashion Week.

A verdadeira moda está nas ruas de Milão

As ruas pavimentadas de Brera atraem os mesmos sapatos de salto alto que caminham pelas ruas de Nothing Hill, em Londres (Reino Unido), pela elegante Sablon, em Bruxelas (Bélgica),ou pela arborizada avenida de Kurfürstendamm, na Alemanha. A verdadeira moda está nas ruas.  É a combinação de um produto vintage com o nome de uma grande marca.

 

O distrito parisiense de Belleville está na vanguarda do movimento artístico da capital francesa e é um paraíso para os descolados.

Passeie um pouco e você verá as pistas escondidas de Belleville, a arte de rua e uma arquitetura extremamente individual. Em outras palavras, o lugar perfeito para dar asas à criatividade.

Oferece uma independência que lembra o boêmio bairro de Christianshavn, em Copenhague, e um individualismo que não pareceria fora de lugar no bairro dos artistas “independentes” Užupis, em Vilnius. Belleville é a imagem de um distrito europeu contemporâneo criativo, que aos poucos vai sendo valorizado, mas que possui uma paisagem bastante convidativa.

Belleville, distrito criativo europeu contemporâneo no coração de Paris

Tudo começou em 1990, com 100 artistas, mas agora há mais de 300 almas artísticas. Eventos anuais realizados pelo Ateliers d’Artistes de Belleville, quando o público pode visitar os artistas em seus estúdios, agora atraem até 15 mil visitantes por ano e inspira eventos similares no mundo todo.

 

A cidade de Helsinque oferece uma introdução perfeita ao contemporâneo e clássico do design finlandês, enquanto Kallio, nas proximidades, apresenta estilos futuristas.

Helsinque pode dar uma primeira impressão gritante, mas logo se descobre uma cidade repleta de pessoas com mente aberta e ideias ousadas. Muitos desses criativos estão no coração do Design District, bairro de 25 ruas que se tornou um ponto de encontro para designers descolados. Começou em 2005, com 50 membros, mas agora já conta com mais de 200 lojas, oficinas e galerias.  Então, qual é o apelo do estilo de acabamento? Finlândia está no cruzamento das culturas eslovacas e escandinavas. Isso levou a uma interessante mistura de claro e escuro, formas puras e tradicionais, detalhes artesanais. É uma mistura de melancolia e formas puras.

A vibrante cidade composta por belas ilhas e grandes áreas verdes

Outro labirinto de criatividade cooperativa está situado em Kallio. Lá, oficinas reúnem joalheiros, pintores, designers de calçados, fabricantes de bicicletas, especialistas em gráficos, fotógrafos e cinegrafistas. Pode-se experimentar um raro nível de interação. Dá para ver os produtos e também passar um tempo com as pessoas que os produziram. Isso proporciona outra dimensão de criatividade para a cidade.